fetape

Quais as principais bandeiras de luta de agricultores familiares e assalariados rurais para os próximos anos? Que estratégias serão usadas para pautar, junto aos governos e à sociedade,  as demandas das populações do campo? Essas são algumas questões que nortearão os debates do 9º Congresso Estadual dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais, que se iniciou nesta quinta-feira (31) e irá até sábado (02), no Centro de Convenções do Hotel Canariu´s, em Gravata. Cerca de 1200 homens e mulheres do campo, de todas as regiões do estado, deve participar da atividade, que contará, também, com a presença do ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, e do presidente da Contag, Alberto Broch, entre outras autoridades.
 
Promovido pela Fetape (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco) e seus Sindicatos filiados, o evento colocará em pauta, durante três dias, questões como reforma agrária; meio ambiente; políticas para a juventude, as mulheres e a terceira idade; habitação, saúde e educação do campo; trabalho decente e políticas  agrícolas, entre outras. Para subsidiar os debates, nesta sexta-feira (01), o jornalista da revista Carta Capital, Leandro Fortes, fará uma análise de conjuntura.  Em seguida, os participantes  seguirão para trabalhos de grupo, nos quais irão definir planos de luta  para o quadriênio 2014/2018. Durante o Congresso, também será eleita a direção da Fetape para esse período.
 
O Congresso Estadual dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais é a instância máxima de deliberação do Movimento Sindical Rural (MSTTR). Nele, são definidas as diretrizes que orientam os homens e mulheres do campo na luta pela implementação do Projeto Alternativo de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (PADRSS) do Movimento. Na ocasião, os Sindicatos dos 179 municípios do estado, filiados à Fetape, trazem suas delegações, formadas por agricultores familiares e assalariados rurais (canavieiros e fruticultores), que apresentam proposições para essa caminhada, respeitando a realidade de cada região.
 
“Esse é um momento estratégico de definições políticas para a vida do Movimento Sindical Rural, especialmente por estarmos em um ano eleitoral, no qual, precisamos dizer aos candidatos e às candidatas, tanto do Legislativo, quanto do Executivo, o que queremos para os homens e mulheres do campo. Pernambuco não pode deixar de reconhecer o valor da agricultura familiar para o desenvolvimento do estado, pois produzimos a maior parte dos alimentos colocados sobre as mesas das famílias do campo e da cidade, e contribuímos para a segurança alimentar e nutricional dessas pessoas. Atualmente, o que ocorre é uma maior atenção aos grandes empreendimentos”, avalia o presidente da Fetape, Doriel Barros.

Lançamentos

Durante o evento, várias publicações serão lançadas, entre as quais está uma cartilha sobre o Projeto Alternativo de Desenvolvimento do MSTTR, com uma linguagem mais voltada para os trabalhadores e trabalhadoras rurais, e um livro sobre as Memórias Vivas do Movimento Sindical Rural, que traz a história de luta no campo e pelo campo, de alguns dos homens e mulheres das três regiões do estado. As informações são da assessoria de comunicação da Fetape.

 

:

Os funcionários do Centro de Tratamento de Encomendas dos Correios em Recife (CTE- Recife) devem paralisar suas atividades nesta sexta-feira (01). A categoria pleiteia melhores condições de trabalho. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios em Pernambuco (Sintect-PE), o local está abandonado, o calor é intenso e existiriam relatos de funcionários que chegaram a desmaiar em função da ventilação inadequada. A paralisação deve afetar a distribuição de encomendas em seis estados do Nordeste.
 
Os funcionários prometem suspender as atividades no CTE-Recife por um período de 24 horas, caso não cheguem a um acordo. Por meio de nota, os Correios informaram que já estão adotando ações para resolver os problemas relatados. "A empresa está dando continuidade às ações, já em andamento, para melhoria constante das condições de trabalho, entre outras solicitações recebidas", diz o texto.
 
Segundo os trabalhadores, a paralisação está prevista para começar às 5h e deve ocorrer de forma pacífica. Além de Pernambuco, os estados da Paraíba, Maranhão, Alagoas, Sergipe e Rio Grande do Norte também deverão ser afetados pela suspensão das atividades do CTE-Recife.

 

alt

Um levantamento feito pelo Núcleo de Engenharia do TCE indica que poucos municípios pernambucanos conseguiram se adaptar às novas normas impostas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos. Apesar da lei 12.305/2010, que instituiu a Política de Resíduos Sólidos, ter entrado em vigor em agosto de 2010, estabelecendo, portanto um prazo de quatro anos para implementação das mudanças, a maioria das cidades continua operando o lixo de forma inadequada. A lei prevê o fim dos lixões e a construção de aterros sanitários para tratamento dos resíduos sólidos.
 
Segundo o levantamento do NEG, dos 184 municípios do nosso Estado, apenas 29, ou seja, 15% estavam destinando o seu lixo para aterros sanitários com operação regular entre os meses de abril e maio de 2014. O diagnóstico consolida os dados fornecidos pela CPRH – Agência Estadual de Meio Ambiente, referentes à situação da destinação do lixo dos municípios pernambucanos nos anos de 2012 e 2013, e os dados das inspeções realizadas pelo corpo técnico do TCE-PE, entre abril e maio de 2014. 
 
Clique aqui e veja o diagnóstico completo.

 

http://blogs.diariodonordeste.com.br/gestaoambiental/wp-content/uploads/2012/02/lixao_juazeirodonorte_elizangelasantos_25_07_2011.jpg

O governo federal não vai dar mais prazo para que os municípios acabem com os lixões e passem a armazenar os resíduos sólidos em aterros sanitários. O prazo acaba no próximo sábado (02), mas até agora menos da metade dos municípios conta com destinação adequada do lixo.

Segundo a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, uma ampliação pode ser discutida no Congresso Nacional. Para ela, a repactuação do prazo para a adequação deve vir acompanhada de um debate ampliado sobre a lei, levando em conta a realidade de cada município. “A necessidade de repactuar o prazo deve ser tratada no Congresso Nacional. O governo apoia uma discussão ampliada sobre a lei. Ampliar o prazo sem considerar todas as questões é insuficiente. Não se trata de empurrar com a barriga”, disse a ministra hoje (31). Segundo ela, é preciso  entender a lógica econômica dos municípios, a dificuldade que eles têm para operar, e considerar, ainda, o tamanho dos municípios e sua localização.

O Brasil tem atualmente 2.202 municípios que contam com destinação adequada dos resíduos sólidos, o que representa 39,5% das cidades do país. Por outro lado, 60% do volume de resíduos já está com destinação adequada.

Enquanto o assunto não é debatido no Congresso, o governo vai trabalhar com os ministérios públicos para “construir soluções” de acordo com a realidade de cada município. Uma reunião está marcada para o dia 22 de agosto para debater o assunto. Segundo a ministra, entre as soluções que podem ser apresentadas estão termos de compromisso e termos de ajustamento de condutas com os municípios.

Nos últimos quatro anos, desde que a Política Nacional de Resíduos Sólidos foi aprovada, o governo federal disponibilizou R$ 1,2 bilhão para municípios e estados para ações de destinação de resíduos sólidos, incluindo a elaboração de planos e investimentos em aterros. Segundo a ministra, menos de 50% desses recursos foram executados, por causa de situações de inadimplência de municípios ou dificuldades operacionais.

Leia mais...

 

unnamed

A vereadora do Recife Marília Arraes participou do lançamento oficial da candidatura do ex-vereador Dilson Peixoto a deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

No seu discurso, na inauguração do comitê do petista Dilson Peixoto, ao lado de próceres petistas, a socialista Marília Arraes fez questão de reforçar que está do lado que sempre esteve. “Dignidade não tem preço”, frisou.

Marília Arraes ainda destacou que bandeira na rua não ganha voto.

“Se assim fosse o outro candidato não ostentava 20% de rejeição e isso porque ainda não é conhecido”, ironizou.

“O povo pernambucano sabe qual é o lado de lá e lado de cá. Eu resolvi ficar do lado de cá, que é o lado correto. Pernambuco nunca teve dono”, completou Marília.

Em seu discurso, Marília falou sobre a sua decisão em apoiar Dilson no pleito deste ano.

“Durante a minha formação aprendi que existem três pilares fundamentais: militância política, preparo e coragem. Dilson tem todos esses elementos e tenho certeza de que ele vai fazer o seu papel na câmara dos deputados, até muito melhor do que eu podia fazer. Vou tomar conta dessa campanha como se fosse minha!”, declarou.

Para o deputado João Paulo, Marília Arraes representa o resgate da coerência do PSB e de Miguel Arraes no campo das forças de esquerda.

 

Presidente da FIS 3

O presidente da Faculdade de Integração do Sertão (FIS), Luis Pereira de Melo Júnior (Foto), anunciou  que a Instituição de Ensino Superior (IES) implementará os cursos de Medicina e Odontologia.

De acordo com o presidente, o processo de autorização de ambos os cursos superiores está em tramitação. “A FIS terá o privilégio de contar com dois cursos tão importantes quanto os de Medicina e Odontologia. Não faz muito tempo que os estudantes do sertão ainda tinham que se deslocar para a capital pernambucana para que pudessem cursá-los.” Melo ressaltou ainda que a FIS será a pioneira entre as faculdades particulares de Serra Talhada e região a implantar o curso de Medicina.

A Faculdade de Integração do Sertão na região que tem mais de 8 laboratórios na área de saúde, está implementando a Clínica Escola que vai atender a população carente não só de Serra Talhada mais de toda a região do Pajeú, cumprindo assim o seu papel social e ratificando a sua liderança no cenário do ensino acadêmico.

A FIS atualmente possui sete cursos de graduação: Administração, Ciências Contábeis, Direito, Enfermagem, Fisioterapia, Farmácia e Logística. Além de vários cursos de Pós-Graduação Lato Sensu.

 

alt

Apesar de tentar passar confiança diante do resultado adverso da pesquisa Ibope, feita em parceria com a Rede Globo, o candidato ao Governo do Estado pelo PSB, Paulo Câmara, admitiu que o cenário é ruim e que preferia estar melhor posicionado com a largada da corrida às urnas. Contudo, com o início do guia eleitoral, a partir de 19 de agosto, Câmara e o candidato ao Senado Fernando Bezerra Coelho (PSB) garantem que liderarão as amostragens eleitorais em setembro. A aposta dos governistas é que a forte estrutura da coligação e o amplo tempo de propaganda eleitoral reverterão o desconhecimento da chapa.

“Vamos continuar trabalhando, nos apresentando e mostrando nossas propostas. Nós temos ainda uma caminhada até o início do guia eleitoral. A partir do início do guia eleitoral, o crescimento vai se dar em um patamar muito maior e a gente já vai chegar no mês de setembro liderando todas as pesquisas”, afirmou Câmara, após caminhada em Brasilit, na Zona Oeste do Recife, ontem.

Paulo Câmara possui o dobro do tempo de divulgação do adversário Armando Monteiro Neto (PTB), da coligação Pernambuco Vai Mais Longe. O socialista terá quase dez minutos e meio para apresentar suas propostas e o petebista contará com quase cinco minutos. Sobre o índice de rejeição de 20%, maior do que o de Armando, que tem 14%, Paulo Câmara atribui o resultado ao desconhecimento.

Leia mais...

 

http://blogviniciusdesantana.com/wp-content/uploads/2013/08/adalberto-e-o-povo.jpg

O candidato a deputado federal Marinaldo Rosendo (PSB) não é o único a guardar o dinheiro à “moda antiga”. Numa consulta ao site do TRE é possível encontrar soma semelhante à declarada pelo ex-prefeito de Timbaúba, na Mata Norte. Dezesseis dos 172 postulantes a deputado federal declararam no registro da candidatura na Justiça Eleitoral ter “moeda em espécie”. O total atinge R$ 3,8 milhões, mesma quantia declarada por Marinaldo.

O candidato ao governo do Estado Armando Monteiro Neto (PTB), por exemplo, afirmou ter R$ 250 mil em “dinheiro em poder do declarante”. Já o vice da Frente Popular, deputado federal Raul Henry, guarda R$ 50 mil.

Outros três candidatos – Adalberto Cavalcanti (PTB/Foto), Ricardo Teobaldo (PTB) e Roberto Teixeira (PP) – registraram na declaração ter mais de meio milhão de reais declarados em espécie. O deputado federal Wolney Queiroz (PDT) , de Caruaru, declarou manter a quantia de R$ 400 mil em casa.

 

Marinaldo em comício na Mata Norte de Pernambuco. Foto: Henrique Paparazzo

Assim como a presidente Dilma Rousseff (PT) afirma guardar em casa 152 mil reais  em espécie, o ex-prefeito de Timbaúba, na Mata Norte, e atual candidato a deputado federal Marinaldo Rosendo (PSB), discursando na foto acima, declarou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manter em casa a elevada quantia de 3,8 milhões de reais.

Apesar do hábito ter caído em desuso, face às alternativas para salvaguardar as “economias”, muitos políticos ainda recorrem à alternativa para acumular os bens. De fato, a cifra do deputado socialista, que disputa mandato na Câmara dos Deputados, salta aos olhos por causa dos zeros à direita.

Procurado para saber os motivos que o levaram a adotar tal hábito, o candidato informou – via assessoria – que não poderia atender a solicitação. “Marinaldo Rosendo está numa agenda corrida neste momento e a entrevista não será possível. O candidato não fará considerações sobre o assunto”, informou a nota.

No início do ano, o ex-prefeito de Timbaúba licenciou-se do cargo para disputar uma vaga na Câmara dos Deputados. Ele é cotado como uma das promessas para sentar em uma das 24 cadeiras em Brasília.

Antes de se eleger prefeito da cidade, Marinaldo Rosendo era um “homem de negócios” e tinha participação em quase todas as empresas da cidade da Mata Norte. Ele estava à frente da distribuidora da Schincariol no Estado. Em 2008 e 2012, na declaração de bens para disputar uma vaga na prefeitura, o socialista foi o candidato a prefeito a declarar as maiores quantias.

Iniciado na vida política pelas mãos do ex-governador Eduardo Campos (PSB), que disputa uma vaga para presidente da República, Marivaldo receberá o padrinho político no próximo domingo (03).

Eduardo irá a Timbaúba participar de um comício. O encontro terá participação da chapa majoritária da Frente Popular de Pernambuco – Paulo Câmara, Raul Henry e Fernando Bezerra Coelho – e do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Guilherme Uchoa, candidato à reeleição.

De Timbaúba, o ex-governador e a comitiva da chapa majoritária em Pernambuco seguem para Caruaru, no Agreste do Estado.

 
armando monteiro - joão paulo - paulo rubem _ foto Léo Caldas-DivulgaçãoO candidato do PTB ao Governo de Pernambuco, Armando Monteiro Neto (PTB), recebeu com tranquilidade o resultado da pesquisa Ibope/Rede Globo, divulgada ontem que o aponta com 43% das intenções de voto, ante 11% do candidato Paulo Câmara (PSB).

Zé Gomes (PSOL) tem 2% e Jair Pedro (PSTU), Miguel Anacleto (PCB) e Pantaleão (PCO) estão empatados com 1%.

“Agora é que é hora de trabalhar”, disse o senador pernambucano ao comentar os números da pesquisa. Brancos e nulos somam 19% e 22% se disseram indecisos.

A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 28 de julho com 1.204 eleitores de 57 municípios do Estado e sua margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa aferiu também a taxa de rejeição dos candidatos, que é a seguinte: Pantaleão: 26%, Zé Gomes: 24%, Jair Pedro 21%, Paulo Câmara: 20%, Miguel Anacleto 19% e Armando Monteiro 14%.

Para o Senado, o ex-prefeito do Recife e deputado federal, João Paulo (PT) está em 1º lugar com 37% das intenções de voto, seguido por Fernando Bezerra Coelho (PSB) com 16%, Simone Fontana (PSTU) com 3% e Albanise Pires (PSOL) com 1%.

 

20130115_210406

O vereador Val do Archote em visita as instituições e repartições públicas, ao vistoriar o andamento da reforma do hospital Dr. Luiz da Silva Neto em Tabira nesta quarta-feira (30), deparou-se com reboco da parede caindo, remendado com gesso, onde ao passar a mão sobre a mesma a terra cai ainda mais.
 
“Imaginemos a qualidade do material que esta sendo utilizado na obra, que por mais de duas vezes foi adiada a sua inauguração por questões de  finalização na construção. Será que o novo hospital será entregue a população Tabirense ainda neste ano de 2014, em 2015 ou até mesmo em 2016? Diante de tanta desatenção com o andamento da obra” Indaga o vereador.
 
O vereador destaca ainda a acomodação do atual governo para com a saúde, que foi a mola mestra da campanha eleitoral.  (Tabira em Debate).
 

http://www.soacbh.com.br/wp-content/uploads/2013/04/dinheiro-no-bolso.jpg

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira dá início nesta quinta-feira (31), ao pagamento dos servidores públicos municipais, incluindo aposentados e pensionistas.
 
Com o pagamento, estão sendo injetados na economia local 2,3 milhões de reais, referentes aos salários do mês de Julho de 1.577 servidores.
 
Recebem hoje, servidores das Secretarias de Assistência Social, Saúde, Educação, Transportes, Infraestrutura, Controle Interno, Finanças, Administração, Cultura e Esportes, Agricultura, além do Gabinete e Procuradoria. 


Ascom/PMAI

 

http://1.bp.blogspot.com/-d0tpH3ow_nQ/Ue2cFx_gpAI/AAAAAAAASOA/Q3oAPoA2PU4/s1600/IMG_7029.JPG

O abastecimento de água está temporariamente interrompido em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a assessoria de imprensa da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a medida ocorre devido a um estouramento ocorrido na terça-feira (29) por causa do deslocamento de um trecho da Adutora do Jatobá, próximo ao Riacho Seco.

Ainda segundo a assessoria, a previsão é de que o abastecimento será regularizado gradativamente a partir das 12h do domingo (3). "Durante esse período, a Compesa estará disponibilizando 20 carros-pipa, que serão abastecidos pela antiga adutora, para atender a população do município", explica.

O departamento explicou também que as solicitações devem ser feitas na loja da companhia, que é localizada na Praça da Bandeira, número 71B, no Centro.
 

http://1.bp.blogspot.com/-UtF8cY2xdv4/U9mc3Not0_I/AAAAAAAEfKM/Uf02Ky_oJQQ/s1600/Reuniao-+Viabilidade-+Hidrovia+do+RSF+Foto_Divulga%C3%A7%C3%A3o.jpg

Belo Horizonte sediou ontem (30) uma reunião do projeto de Estudos de Viabilidade Técnica-Econômica e Ambiental da Hidrovia do Rio São Francisco, que visa discutir as possibilidades de navegação do Velho Chico, como complementação aos transportes rodoviário e ferroviário. O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco esteve representado na reunião pelo vice-presidente, Wagner Soares, e o coordenador da Câmara Consultiva Regional do Alto São Francisco, Márcio Pedrosa, que reafirmaram a importância da inclusão do CBHSF e dos demais usos da bacia no debate. Durante a reunião foram apresentados detalhes técnicos dos estudos, uma iniciativa do Ministério dos Transportes, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes–DNIT.

“O hidroviário é uma complementação dos outros modais (rodoviário e ferroviário). O trabalho é feito em conjunto. Realizaremos levantamentos de dados técnicos, econômicos, socioeconômicos, logístico, ambiental, entre outros, com atenção especial, principalmente, aos aspectos do rio e a sua situação atual de navegação. Promover o desassoreamento de canais e torná-los permanentemente navegáveis é um dos focos centrais do projeto”, disse Luiz Felipe de Carvalho Gomes Pereira, da Administração da Hidrovia do São Francisco – AHSFRA.

Gomes Pereira destacou ainda que a efetivação do projeto dará condições para “reduzir e equilibrar a matriz do transporte do País, e, por consequência, regularizar as condições de navegação do rio”, completou, fazendo alusão aos tempos áureos do transporte fluvial do Velho Chico, principalmente entre as décadas de 1950, 1960 e 1970, quando o translado de cargas e passageiros eram comuns no deslocamento entre as cidades de Pirapora (MG), Juazeiro (BA) e Petrolina (PE).

Wagner Soares, vice-presidente do CBHSF, elogiou o projeto, mas pediu atenção aos usos múltiplos da bacia. “A navegação é um desses usos, mas é preciso manter a discussão ao nível de todos e, hoje, não vi isso na apresentação”, lamentou. Soares convidou os responsáveis pelo projeto para a próxima plenária do CBHSF, que será realizada entre os dias 21 e 22 de novembro, em Maceió (AL). “Esse assunto será de extrema importância para o nosso colegiado. Lá, vocês terão a oportunidade de apresentar esse estudo para um público de 120 pessoas, de diferentes segmentos”, finalizou.

Licitação - O estudo acontece até abril de 2015. Após esta data, o governo federal deverá autorizar a licitação pública para contratação da empresa executora do projeto. Amanhã (31.07), em Salvador (BA), ocorrerá mais uma reunião participativa. No dia 01, é a vez de Petrolina (PE) sediar o encontro, que já visitou as cidades são-franciscanas de Pirapora (MG), Barra (BA), Ibotirama (BA), Bom Jesus da Lapa (BA), Luís Eduardo Magalhães (BA) e Barreiras (BA).

Fonte: Ascom/Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco

 

DSC_0957

O prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB), reassumiu nessa quarta-feira (30) o cargo. Afastado da função desde o final de junho após sofrer um AVC, Lossio passou por uma cirurgia em São Paulo e havia solicitado o afastamento da prefeitura por 60 dias para tratar da saúde. O retorno se dá 36 dias após o início da licença médica.

Na sua ausência, o presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira (PSB), assumiu o cargo, já que o vice-prefeito, Guilherme Coelho (PSDB), optou por concorrer a uma vaga na Câmara Federal. Mesmo com um curto tempo à frente do Executivo, Siqueira afastou três secretários e gerou uma crise na prefeitura. Mas voltou atrás da decisão após todos os secretários entregarem o cargo em retaliação ao prefeito em exercício.

Com o seu partido na base da Frente Popular, Lossio já havia declarado apoio à candidatura de Armando Monteiro (PTB). O prefeito chegou à cidade no final da tarde e já reassumiu o cargo. Também passou na Igreja Matriz para agradecer a recuperação. Lossio recebeu alta médica pela manhã, em São Paulo, e decidiu viajar no mesmo dia. Após o ato de retorno ao cargo, despachou com secretários.

O vice de Armando, Paulo Rubem (PDT), foi até o Sertão para recepcionar o prefeito. “Estamos muito animados com a volta dele, pois reafirma a parceria com a nossa coligação e temos uma possibilidade maior de crescimento na região”, disse Paulo Rubem.

Petrolina é considerada uma cidade estratégica para o grupo, pois o candidato do senado da Frente Popular, Fernando Bezerra (PSB), possui sua base eleitoral no município. “Também estamos articulando com o PT nacional que uma das visitas da presidente Dilma a Pernambuco seja aqui em Petrolina”, acrescentou Paulo Rubem. A petista deve vir duas vezes ao Estado no período de campanha.

À noite, Paulo Rubem participou de uma plenária com militantes no auditório de um hotel da cidade. O objetivo era agendar uma ação de Armando Monteiro na cidade.