http://www.lavras24horas.com.br/portal/wp-content/uploads/2015/06/Giroflex-PM-1-660x3301.jpg

Morreu neste domingo (26), em confronto com a Polícia Militar de Pernambuco, "um dos mais famosos assaltantes de bancos e carros-fortes do Nordeste", segundo descreveu a própria instituição. Por volta das 14h30, Nilo Moreira Moraes foi cercado por policiais do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior em um sítio em Cabrobó, no Sertão do estado. Segundo nota divulgada pela PM, ele estava em companhia de um bando armado, que reagiu ao cerco a tiros.

Nilo foi socorrido e deu entrada no hospital de Cabrobó, mas não resistiu aos ferimentos. Os demais integrantes do bando conseguiram fugir.

Entre os crimes praticados por Nilo e listados pela Polícia Militar, estão assaltos a agência bancárias como a de Missão Velha, no Ceará, no início de fevereiro. Ele também é acusado de matar policiais em diferentes ocasiões.

Atualizado em 26/02/17 às 00h00

A cidade de Caruaru, no Agreste do Estado, foi a primeira a receber uma comitiva de representantes do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) para uma vistoria na Delegacia Regional. O Sinpol está fazendo um levantamento das condições de trabalho dos policiais no interior do Estado para elaborar um relatório.

O mapeamento vai durar 90 dias e deve passar por todas as cidades do interior de Pernambuco, observando aspectos como qualidade do armamento, disponibilidade de coletes à prova de balas, quantidade de munição e efetivo policial. Após a conclusão, o relatório vai ser encaminhado ao Governo do Estado.

Entre os problemas mais comuns apontados em Caruaru, estão o armamento ultrapassado utilizado pelos policiais civis e a deficiência da equipe nos plantões durante os fins de semana. De acordo com o presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, Caruaru foi escolhida como a primeira cidade para a vistoria devido aos altos índices de criminalidade no município.

Atualizado em 16/02/17 às 00h00

PRF apreendeu 42 kg de maconha em Bezerros (Foto: Divulgação/PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 42 kg de maconha e um motorista de 57 anos na madrugada desta segunda-feira (06), na BR-232, em Bezerros, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a PRF, a droga era transportada em um veículo roubado e  que portava placas idênticas a de um veículo regularizado.

Ainda segundo a PRF, agentes realizavam uma ação para evitar assaltos na rodovia, quando deram ordem de parada a uma caminhonete com placas do Rio de Janeiro. Durante a verificação, foram localizados três fardos com o entorpecente no compartimento de carga do veículo.

Além disso, o condutor apresentou um Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) com indícios de adulteração e a equipe constatou que o veículo possuía registro de roubo em Agrestina, também no Agreste. O condutor informou que a maconha havia saído de Cabrobó, no Sertão, e seria entregue  em Recife. Ele foi encaminhado junto com a droga e o veículo para a delegacia de Polícia Civil em Bezerros.

Atualizado em 06/02/17 às 00h00

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou, na manhã desta sexta-feira (27), uma ação para desarticular uma quadrilha acusada de participar de explosões em agências bancárias. A ‘Operação Sem Divisas’, a primeira de 2017, prevê o cumprimento de 45 mandados, sendo 16 de prisão temporária, três de condução coercitiva, além de 26 de busca e apreensão. O grupo também é apontado como responsável por roubos e tentativas de homicídio.

Dos mandados de prisão decretados, três serão cumpridos contra alvos que atualmente estão no sistema penitenciário. As ordens foram expedidas pelo Juiz da Comarca de Macaparana, na Zona da Mata Norte de Pernambuco.

As investigações tiveram início há aproximadamente nove meses e foram efetuadas pela Delegacia de Policia de Roubos e Furtos, do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri). Participam da ‘Sem divisas’ 200 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. A ação conta com apoio de 45 policiais da Paraíba.

Atualizado em 27/01/17 às 00h00

G1

Bandidos atacaram agências bancárias, efetuaram disparos de armas de fogo de grosso calibre e jogaram grampos em duas rodovias estaduais, na madrugada desta quinta-feira (19), em Amaraji, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, distante 96 quilômetros do Recife. Eles explodiram caixas eletrônicos do Banco do Brasil e do Bradesco e levaram dinheiro. Esta foi à terceira ação criminosa registrada contra instituições financeiras na cidade, nos últimos dois anos.

De acordo com o cabo André Gustavo, da 21º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco, em Amaraji, a ação criminosa ocorreu por volta das 3h30. Cerca de 15 homens fortemente armados chegaram em um veículo de passeio e em motos.

Eles atingiram um veículo de uma pessoa que se preparava para viajar. Os criminosos estavam com fuzis e pistolas ponto 40 e calibre 380. “Graças a Deus, ninguém ficou ferido”, informou o policial.

O PM informou que as agências bancárias atacadas ficaram destruídas no ataque. “Em 2015, tivemos uma ação no Banco do Brasil, mas foram danos pequenos. No ano passado, bandidos usaram maçarico para abrir um caixa do Banco do Brasil. Agora, foi diferente. A explosão foi muito forte”, contou.

O cabo da polícia também disse que os bandidos colocaram grampos na pista para dificultar a perseguição. “Colocaram muitos grampos nas rodovias PE-63 e PE 71. Acredito que eles queriam o dinheiro do cofre do Banco do Brasil. Mas o equipamento é muito moderno e eles não devem ter conseguido abrir”, observou. A PM acionou a Polícia Civil e a perícia técnica.

Atualizado em 19/01/17 às 00h00

Avião que caiu em Querência do Norte, no sábado (14), transportava 384 quilos de pasta base de cocaína (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

A Polícia Civil encontrou mais 324 quilos de pasta base de cocaína no avião monomotor que caiu em Querência do Norte, no noroeste do Paraná, no sábado (14). A droga estava escondida no tanque de combustível da aeronave, e, para a polícia, isso pode ter sido a causa do acidente. Logo depois da queda, 60 quilos de cocaína já haviam sido encontrados do lado de fora do avião.

“Toda aeronave possui um dispositivo que se chama RAP, é como se fosse uma pequena hélice que sai da barriga do avião e começa a funcionar quando há pane seca. Ao verificarmos a aeronave, notamos que esse dispositivo estava exposto, foi acionado. Possivelmente, quem carregou a droga não calculou direito a quantidade de combustível necessária para a viagem, uma vez que o tanque de combustível estava repleto de droga”, explicou o delegado Alysson Tinoco.

No total, foram apreendidos 384 quilos de pasta base de cocaína. Conforme Tinoco, se esse carregamento chegasse a ser comercializado o grupo criminoso arrecadaria cerca de R$ 9 milhões.

“Essa droga não pertence a qualquer quadrilha. Pelas embalagens dos tabletes, a cocaína é de uma organização criminosa muito forte e que tem ampla atuação no Brasil. É inevitável que há um local específico na região de Querência do Norte que é utilizado pelos traficantes para reabastecer”, pontua o delegado.

O piloto do avião desapareceu após o acidente. A Polícia Civil já sabe que o suspeito andou até uma rodovia e chamou um táxi. Ao ser interrogado, o taxista contou que mesmo ferido, o homem pediu que o deixasse em uma estrada localizada perto de uma mata. De lá desapareceu. Não há registro de entrada de nenhuma pessoa ferida em hospitais ou pronto-atendimentos em cidades da região.

Agora, a Polícia Civil espera uma autorização da Justiça para incinerar a droga. O delegado Alysson Tinoco acredita que isso deve ocorrer ainda neste domingo (15) devido ao perigo de se manter essa quantidade de cocaína apreendida.

“A pasta base de cocaína é a mais pura, e é muito cara. Fizemos um esquema de segurança para evitar qualquer problema. Pode haver um interesse do crime organizado em querer arrematar esses 384 quilos”, enfatiza o delegado.

O avião deve ser retirado da fazenda ainda neste domingo e depois será encaminhado ao pátio da Delegacia da Polícia Civil em Loanda. Alguns equipamentos da aeronave foram encaminhados à Polícia Federal em Maringá para serem periciados.

Atualizado em 15/01/17 às 00h00

A Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) prendeu uma mulher acusada de portar R$ 5.300 em notas falsas. De acordo com a corporação, a captura ocorreu durante a madrugada desta sexta-feira (06), no Terminal Integrado de Passageiros (TIP), na Zona Oeste do Recife. De acordo com informações do 12º Batalhão da PM, uma jovem de 21 anos tentou passar R$ 100 em um estabelecimento comercial da rodoviária. Os policiais foram acionados e localizaram o montante de cédulas falsas, todas de R$ 100.

Logo depois de tentar repassar a nota, a jovem seguiu para o posto policial do TIP. Depois, acabou sendo encaminhada para a sede da Polícia Federal em Pernambuco, na área central do Recife. Lá o flagrante foi feito. De acordo com a Polícia Federal, no interrogatório a presa informou que conheceu um detento que atualmente está cumprindo pena no Sertão. Ele pediu que ela se dirigisse até Caruaru, no Agreste, para se encontrar com um motoboy, que lhe entregaria dois envelopes com R$ 10 mil em notas de R$ 100 falsificadas.

A jovem alegou que, após ter recebido as notas, foi até o TIP. Lá, entregou uma parte das cédulas falsas a uma mulher, totalizando R$ 4.700. Em seguida, repassaria o restante para outro suspeito, encarregado de distribuir os reais falsificados. A jovem acabou sendo autuada em flagrante por adquirir moeda falsa. Caso seja condenada, poderá pegar penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa.

A presa passou por exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, área central do Recife. Em seguida, foi encaminhada para a audiência de custódia. Caso seja ratificada a sua prisão, será levada para a Colônia Penal Feminina, na Zona Oeste da capital, onde ficará à disposição da Justiça Federal.

Mais notas

Em 1º de dezembro de 2016, a Polícia Federal em Pernambuco anunciou ter realizado a maior apreensão de cédulas de real falsas do ano, no estado. A ação ocorreu no dia anterior, quando um homem tentava retirar uma encomenda, oriunda de São Paulo, na Central de Distribuição dos Correios, em Olinda, no Grande Recife. No pacote, havia mais de R$ 10 mil.

Ao fazer a avaliação detalhada do material, os agentes federais constataram que havia um envelope com 100 cédulas de R$ 100 reais, duas cédulas de R$ 50 reais e uma de R$ 20 reais, totalizando um valor de R$ 10.120. Após a perícia, a PF confirmou que todas as cédulas eram falsas. No ano passado, a PF tirou de circulação, em duas apreensões, R$ 11.620. Duas pessoas foram presas. Em 2015, ocorreram 12 apreensões. O total recolhido chegou a R$16.045. Houve 12 prisões no período.

Dicas de segurança da PF

Atualizado em 06/01/17 às 00h00

Leia mais:PM prende em rodoviária no Recife uma mulher com notas de reais falsas que foram entregues por um...

ar15

JC

No ousado assalto em que bandidos explodiram um caixa eletrônico em pleno Centro de Convenções, uma coisa chamou atenção. Os criminosos usavam fuzis com mira laser. Isso mesmo, como nos filmes de ação os seguranças viram as bolinhas vermelhas no próprio corpo e viram que não tinha como reagir.

Dois foram facilmente dominados e cinco fugiram. A ação começou por volta das 3hs da madrugada e não durou mais que 10 minutos. Os criminosos fugiram levando uma quantia em dinheiro ainda não informada de um dos terminais e a arma dos vigilantes rendidos. Algumas cédulas ficaram espalhadas pelo chão. A área foi isolada e já passou por perícia. Agentes da Delegacia de Roubos e Furtos chegaram ao local logo que foram acionados. 

De acordo com o delegado adjunto da Delegacia de Roubos e furtos, Vinicius Notari, desconhecidos foram vistos fotografando os caixas eletrônicos na semana passada. "Isso tem que ser melhor apurado, pode ter sido pessoas fazendo levantamento do local, eles chegaram a ser abordados disseram que tavam tirando selfies. A investigação segue, os vigilantes e os porteiros estão sendo ouvidos", explicou.

Atualizado em 23/11/16 às 00h00

Policiais fazem operação na Cidade de Deus no dia seguinte à queda do helicóptero (Foto: Reprodução/TV Globo)

O Globo

Pelo menos uma pessoa foi presa e outra ficou ferida na madrugada deste domingo (20) durante uma operação na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio. A ação policial teve início nas primeiras horas do dia e foi determinada após a queda de um helicóptero da Polícia Militar que participava de uma operação na comunidade no sábado. Os quatro policiais que ocupavam a aeronave morreram no acidente.

Imagens aéreas feitas pelo GloboCop mostram policiais em vários pontos da comunidade na manhã deste domingo, com apoio de um veículo blindado, e uma barricada em chamas.

Com o preso durante a operação foram apreendidos três fuzis e duas pistolas. Ele e o material apreendido foram encaminhados para a 32ª DP (Taquara). Até o começo da manhã, não havia informações sobre a pessoa ferida durante a operação policial.

Participavam da operação, liderada pelo Comando de Operações Especializadas (COE), homens de diversos batalhões da PM. A ação foi determinada durante reunião emergencial, realizada na noite de sábado no Centro Integrado de Comando e Controle, da Secretaria de Segurança Pública com a cúpula da PM e a chefia da Polícia Civil.

As investigações sobre a queda do helicóptero serão intensificadas neste domingo. Conforme informou a GloboNews, a suspeita inicial é de que a aeronave tenha sofrido uma pane enquanto sobrevoava a Cidade de Deus. No entanto, a possibilidade de que criminosos a tenham atacado não está descartada. Desde o começo do sábado acontecia uma intensa operação policial na comunidade e o helicóptero era usado em apoio a essa ação.

Quatro policiais mortos

Os corpos dos quatro policiais mortos chegaram por volta das 0h30 ao Instituto Médico-Legal, no Centro do Rio. Identificados como Major Rogério Melo Costa, de 36 anos, capitão William de Freitas Schorcht, 37, subtenente Camilo Barbosa Carvalho, 39, e sargento Rogério Felix Rainha,39, eles morreram na hora com a queda do helicóptero.

A queda ocorreu no começo da Avenida Ayrton Senna, perto do acesso à Linha Amarela. A aeronave participava de uma ação do Comando de Operações Especiais (COE) da PM em apoio à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) local. Desde o começo do sábado, a Cidade de Deus foi palco de intensos tiroteios entre criminosos e os policiais da UPP.

O momento em que o helicóptero começa a perder força foi filmada por pessoas que estavam nas proximidades. O coordenador de Comunicação Social da Polícia Militar, Major Ivan Blaz, disse no sábado que "tudo indica que o helicóptero fez um pouso forçado". A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) foi ao local para apurar as circunstâncias da queda da aeronave.

Atualizado em 20/11/16 às 00h00