Maconha estava com jovem de 26 anos em Floresta, no Sertão (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Um jovem de 26 anos foi preso nesta quinta-feira em Floresta, no Sertão de Pernambuco, com 33 kg de maconha. De acordo com a Polícia Militar, a droga estava separada em 32 tabletes - escondidos dentro sacos, no banco traseiro de um carro. O suspeito foi abordado na PE-360, após um bloqueio policial.

A PM informou que o jovem foi parado pelos policiais enquanto saía de uma estrada de barro. Com ele, a polícia encontrou uma pequena quantidade de maconha - os 33 kg da droga foram descobertos após revista realizada no automóvel. O suspeito disse que não sabe quem é o vendedor da maconha. Com ele, foram encontrados ainda R$ 1.074.

O suspeito foi levado para o Departamento de Polícia Federal e em seguida encaminhado para o Presídio de Salgueiro.

Atualizado em 17/06/16 às 00h00

operacao_cajueiro_1

Um empresário, um contador e um auxiliar contábil foram presos nesta quinta-feira (09) suspeitos de emitir R$ 3 milhões em notas fiscais falsas referentes à venda de castanhas em Garanhuns, Agreste de Pernambuco. As prisões ocorreram durante a “Operação Cajueiro”. De acordo com o delegado Helianthus Soares, os suspeitos estavam sendo investigados há dois meses.

A operação ainda cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, conforme informou a Polícia Civil. Ainda segundo o delegado, o objetivo dos suspeitos seria o de fraudar o fisco. Foram apreendidos durante a ação – realizada em parceria com a Polícia Militar – computadores e documentos.

Os suspeitos foram levados para a 1ª Delegacia de Polícia Civil – onde serão ouvidos e, em seguida, encaminhados para a Cadeia de Saloá.

Atualizado em 09/06/16 às 20h33

sumé 01

Na madrugada deste sábado (28) o município de Sumé, Cariri paraibano, foi o novo alvo dos assaltos a bancos na Paraíba. Bandidos fortemente armados tocaram o terror na cidade, a população viveu momentos de pânico, acordados ao som de explosões e tiros.

Os indivíduos estavam em um camionete Hilux preta e uma Fiat Strada branca, teriam fugido em sentido ao Distrito de Sucuru, município de Serra Branca. Aproximadamente 15 homens teriam participado da ação, grampos foram espalhados nas saídas do município. 

De acordo com informações, os caixas eletrônicos haviam sido abastecido nesta sexta-feira (27)

Atualizado em 28/05/16 às 15h40

Prisão de ex-presidente de torcida organizada do Santa Cruz (Foto: Thays Estarque/G1)

Um ex-presidente de uma torcida organizada do Santa Cruz foi preso no início da tarde da quarta-feira (25) com várias armas, projéteis e 380 gramas de cocaína refinada. O homem, de 31 anos, já era investigado por um furto a uma empresa em abril deste ano. O delegado Paulo Berenguer, da delegacia de roubos e furtos, acredita que o suspeito usaria o armamento na confusão entre torcidas organizadas, ocorrida na noite da quarta, na Madalena, Zona Oeste da capital.

O ex-presidente foi preso em flagrante ao tentar depositar R$ 6 mil em uma agência, localizada na Zona Norte do Recife. A prisão foi realizada por coincidência. Uma equipe de investigação estava no local para entregar uma intimação a um funcionário da agência. Ao ver os policiais, o ex-presidente aparentou bastante nervosismo, o que chamou atenção.

"Os policiais resolveram abordá-lo ao sair da agência. Na ocasião, foi aprendido uma pistola calibre 380. Com isso, fomos até a casa dele, onde encontramos projéteis de calibre 380 e 38, além de 380 gramas de cocaína refinada, balanças de precisão e material para embalar a droga", repassou o delegado. Na residência, os agentes ainda localizaram uma espada "ninja", usada como adereço.

O ex-presidente ficou à frente da torcida organizada de 2009 a 2015. Ele licenciou para se candidatar a vereador do Recife neste ano.

"Ele alegou que trabalha como segurança, o que justificaria a arma, mas não tantas. Quanto ao dinheiro, no entanto, não soube informar a procedência. Tudo isso leva a crer que ele atua no tráfico", completou Paulo Berenguer.

O suspeito foi autuado por porte ilegal de arma de fogo e gráfico de drogas. Ele foi conduzido para a audiência de custódia.

Atualizado em 26/05/16 às 12h41

http://www.tvreplay.com.br/wp-content/uploads/2014/01/519.jpg

A Polícia Civil de Pernambuco apresenta, nesta segunda-feira (23), o resultado de uma operação deflagrada sexta-feira para reprimir os crimes de tráfico, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo nas cidades de Limoeiro, na zona da Mata e Orocó, no Sertão de Pernambuco. A entrevista acontece no auditório da sede operacional da Polícia Civil de Pernambuco, no Recife.

A Operação São Sebastião foi realizada para cumprir 14 mandados de prisão preventiva, sendo seis expedidos contra alvos soltos e oito contra presidiários, além de dois mandados de busca e apreensão de adolescentes e oito de busca e apreensão domiciliar contra integrantes da associação criminosa.

Os presos e o material apreendido foram encaminhados para a 16º DESEC em Limoeiro. Os trabalhos estão sendo coordenados pela Chefia de Polícia Civil e contam com a ação de 50 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães e 21 policiais militares, no apoio operacional.

Atualizado em 23/05/16 às 08h41

Desde 2008 como titular, delegado Cláudio Castro deixou o Grupo de Operações Especiais (GOE). Foto: JC Imagem/Arquivo

Do JC

As mudanças implementadas pela chefia da Polícia Civil de Pernambuco, com as constantes trocas de delegados, continuam causando polêmica e insatisfação dos profissionais. Desta vez, a remoção acontece dentro do Grupo de Operações Especiais (GOE), especializado em investigações de sequestros e crimes de extorsão. Há oito anos como titular da especializada, o delegado Cláudio Castro (foto), foi comunicado, na última semana, que deixará o cargo.

A notícia surpreendeu não só o profissional como todos da sua equipe. Nenhuma justificativa sobre a remoção teria sido dada ao delegado, que ainda não sabe para onde será transferido. O presidente da Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe), Francisco Rodrigues, afirmou que a mudança irá trazer prejuízo à sociedade e às investigações dos crimes de sequestro e extorsão no Estado.

“É um erro tremendo tirar de uma delegacia especializada um delegado com vasta experiência.  A gente não pode conceber que um médico especialista em coração faça ortopedia. Um delegado especialista em sequestros deveria permanecer no local que investiga esse tipo de crime”, disse.

Castro, que trabalha há mais de uma década no GOE, foi comunicado da remoção pelo chefe da Polícia Civil, Antônio Barros. “Desconhecemos as verdadeiras razões para isso. Não há um motivo técnico justificável para isso. O tema não está sendo tratado com responsabilidade pela Polícia Civil”, completou Francisco Rodrigues.

Não é de hoje que a Polícia Civil vem recebendo críticas quanto à falta de atenção dadas às delegacias especializadas. A do Meio Ambiente, responsável por investigar crimes de maus-tratos aos animais, está sem titular desde a remoção de Erivaldo Guerra. A Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos vive outro dilema. Ainda não tem sede própria e os delegados escalados para assumir o cargo têm pouco conhecimento das leis relacionadas aos crimes na internet – o que, óbvio, dificulta as investigações.

Substituto

No lugar de Cláudio Castro, assume Guilherme Caracciolo, que até então trabalhava como delegado adjunto do GOE. Caracciolo é conhecido por desvendar um dos casos mais chocantes dos últimos anos: o assassinato do médico Artur Eugênio, há dois anos. Na época, o delegado era titular de homicídios em Jaboatão dos Guararapes.

Atualizado em 11/05/16 às 14:25

Sede do Treze foi invadida por criminosos

Do Portal Correio

Um grupo de assaltantes invadiu, na madrugada desta quinta-feira (21), o Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande, e quase R$ 11 mil que estavam armazenados em cofres pertencentes à administração do Treze Futebol Clube foram levados pelos bandidos. As informações foram confirmadas pela assessoria de comunicação do clube.

Segundo a assessoria do clube, os criminosos invadiram primeiro uma casa que fica no entorno do estádio. Na residência, eles roubaram as ferramentas que foram usadas para arrombar os cofres. Ainda conforme divulgado, os equipamentos guardavam R$ 10.800.

Até a publicação desta matéria, a administração do clube não tinha informações sobre possíveis suspeitos. A assessoria informou que há câmeras no estádio, mas que elas só captam imagens em dias de jogos. 

Atualizado em 21/04/16 às 19:23

imagem2

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na noite da última segunda-feira (04), dois homens pelo transporte ilegal de esmeraldas, avaliadas em R$220 mil, na BR 104 em Quipapá, na Mata Sul de Pernambuco. A dupla também é suspeita de utilizar documento falso e praticar estelionato com informações pessoais de terceiros.

Os agentes do Grupo de Policiamento Tático da PRF realizavam uma ronda próximo à divisa entre Pernambuco e Alagoas, quando pararam um automóvel, com placas de Castanhal, no Pará. Os ocupantes do veículo aparentavam nervosismo e chamaram a atenção da equipe.

Ao realizar uma busca no automóvel, os agentes encontraram 72 esmeraldas dentro de uma mochila, que era transportada no porta-malas do carro.  A dupla também transportava diversos documentos falsos, cartões de crédito em nome de terceiros, R$3800,00 em espécie e 160 bolivianos (moeda da Bolívia). Além disso, ainda foram encontrados talões de cheques de contas abertas com as identidades falsas e cinco aparelhos de celular,  com 11 chips de diferentes estados.

O motorista, de 43 anos e natural de Aracaju (SE), já tinha passagem na polícia pelos crimes de uso de documento falso e estelionato. Ele possuía seis identidades com a foto dele, porém com nomes distintos. O passageiro, de 46 anos, é natural de Palmeira dos Índios, em Alagoas. Eles saíram de Maceió com destino a Caruaru, onde supostamente venderiam as pedras preciosas.

A dupla foi encaminhada junto com o material apreendido para a Superintendência de Polícia Federal em Recife.

Atualizado em 06/04/16 às 09:16

Imagem Ilustrativa

Portal Correio

Uma quadrilha composta por nove pessoas, sendo oito homens e uma mulher, dentre os quais, segundo a Polícia Civil, um filho e neto de ex-prefeito, foram detidos nas cidades de Pedro Régis, Jacaraú, Mamanguape e Lagoa de Dentro, sendo as três primeiras na microrregião do Litoral Norte da Paraíba e a última no Agreste, no fim da tarde desta sexta-feira (1º). O bando é suspeito de planejar um assalto.

As detenções ocorreram através de uma operação da Polícia Civil de Mamanguape, a 62 km de João Pessoa, que fica responsável pelas ocorrências da região.

“Identificamos a quadrilha após uma denúncia feita ao número 197”, disse o investigador Jônatas, que participou da ação. Segundo ele, os primeiros membros do grupo foram encontrados na cidade vizinha de Pedro Régis, a 72 km da Capital, quando já se mobilizavam para a ação criminosa planejada. Ao serem interrogados, os suspeitos indicaram a localização dos demais envolvidos, que estavam nos outros municípios.

“Com a quadrilha foram apreendidos dois revólveres e uma metralhadora de calibre 40, de uso exclusivo de mergulhadores de combate da Marinha. Esta foi à segunda apreensão desse tipo de armamento neste semestre no Litoral Norte”, contou o investigador.

Com a mulher detida, foi encontrada uma moto roubada. Ela seria autuada por receptação, assinaria um Termo Circunstanciado de Ocorrência e seria liberada após depor na delegacia de Mamanguape. Os demais responderiam por tentativa de assalto, porte ilegal de arma, associação criminosa e formação de quadrilha. De acordo com a polícia, eles seriam conduzidos para prisões da região, principalmente a de Jacaraú, já que a cadeia pública de Mamanguape se encontra desativada.

Atualizado em 01/04/16 às 23:41

Buscar Notícia

Conectados Online