http://www.s1noticias.com/wp-content/uploads/2015/01/Pacto-Pela-Vida.jpg

A violência continua crescendo em Pernambuco. Nos primeiros dez dias do ano, já foram registrados 126 assassinatos, segundo levantamento da Secretaria de Defesa Social (SDS). O resultado é o pior desde a criação do programa de segurança pública Pacto pela Vida, em 2007. Estatisticamente, houve aumento de 22,3% no número de homicídios em relação ao mesmo período de 2015, quando foram contabilizadas 103 mortes.

Os números são um novo alerta para a necessidade rápida de mudanças no programa para que o Estado volte a apresentar redução da violência, o que já não ocorre há dois anos. Por conta do aumento desenfreado, houve troca de comandantes de batalhões da Polícia Militar e de vários delegados seccionais. A expectativa é de que após o Carnaval as mudanças comecem a ser sentidas em números.

Nas ruas, o sentimento é de insegurança. Cresceram os assaltos dentro dos ônibus, investidas aos bancos e os roubos de carros. Sair à noite, para muitos, já deixou de fazer parte da rotina como forma de tentar se proteger da violência. E até nas delegacias é constrangedor registrar uma queixa, já que em algumas delas falta papel ou tinta para imprimir o Boletim de Ocorrência.

Para reforçar a segurança, uma das promessas do Governo do Estado é o reforço no efetivo das polícias Civil e Militar. O edital do concurso deve ser lançado até março, segundo a nova previsão. Com isso, a expectativa é de que os novos profissionais atuem a partir de 2017. Serão 1,5 mil vagas para soldados da PM, 100 vagas para delegado, 550 para agentes e escrivães. A Polícia Científica também terá reforço, com mais 316 cargos abertos.

Atualmente, Pernambuco conta com 19.942 PMs. Com o concurso, haverá um incremento de 7,5% no número de policiais nas ruas. O mesmo acontece em relação aos delegados. Serão 25% a mais de profissionais. A Polícia Científica terá um incremento de 50%. Passará de 626 profissionais, entre médicos legistas, peritos e auxiliares, para 942.

Acompanhe a evolução dos homicídios nos primeiros dez dias de cada ano:

2016 – 126

2015 – 103

2014 – 90

2013 – 82

2012 – 102

2011 – 104

2010 – 97

2009 – 94

2008 – 120

Atualizado em 15/01/16 às 07:41

http://3.bp.blogspot.com/-CXEim42qqUs/VUD6oK9_ltI/AAAAAAAAXZk/I0tH3V1JxDw/s1600/img-20150428-wa0006.jpg

Nesta quinta-feira (14), 33 mil pés de maconha foram erradicados em Santa Maria da Boa Vista, no sertão pernambucano. A ação ocorreu durante a Operação Malhas da Lei e do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI) da 7ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). A plantação estava próxima à Adutora do Oeste e ao Projeto de Irrigação Fulgêncio.

A quantidade de pés destruídos teria gerado oito toneladas de maconha para o consumo, segundo informações da Polícia Militar. Durante a Operação, assim que a PM chegou ao local, duas pessoas suspeitas fugiram pela área de caatinga. Durante as buscas, a sementeira também foi encontrada. Amostras da planta e a posição geográfica da plantação foram repassadas para a Delegacia de Santa Maria da Boa Vista.

Atualizado em 14/01/16 às 19:38

menor-fumando-crack-brasilia-df

Os casos de roubos e furtos envolvendo menores de idade em 2015 aumentaram 115% em comparação com o ano anterior, segundo dados coletados pelo Farol de Notícias junto à Polícia Civil de Serra Talhada. Em 2014, a Delegacia havia registrado 20 ocorrências envolvendo adolescentes, já em 2015, a elevação foi de 23 casos, atingindo o total de 43 jovens infratores autuados.

Mas, ao passo que a criminalidade cresceu entre menores idade, 2015 também registrou uma queda de 30% nas autuações de garotos e garotas por consumo e tráfico de drogas. Em 2014, o saldo foi 46 adolescentes envolvidos com variados entorpecentes por uso ou tráfico, principalmente, de crack. Já em 2015, a delegacia realizou 32 registros do tipo contabilizando uma queda de 14 casos de um ano para outro. Confira a tabela abaixo:

BALANÇO ROUBOS E FURTOS ENVOLVENDO MENORES 

2014 – 20 casos

2015 – 43 casos

BALANÇO MENORES ENVOLVIDOS COM ENTORPECENTES

2014 – 46 casos

2015 – 32 casos

Atualizado em 07/01/16 às 22:10

http://1.bp.blogspot.com/-dOYt1ZcecXc/T8VzMEWbnsI/AAAAAAAAMuQ/ULbGZu7z4Ig/s1600/Triunfo+(4).JPG

Do Blog do Magno

Questões políticas podem ter motivado o assassinato do vereador Lucimar Feitosa, na noite da última segunda, e a tentativa de homicídio contra o ex-secretário municipal de Agricultura de Triunfo, Genilson Magalhães Silva, ocorrida ontem na cidade, a 355 quilômetros do Recife. O advogado deles, Williams Terto, também foi alvo de bandidos ontem, no mesmo horário em que aconteceu os outros dois crimes. Ele estava na porta de casa quando um homem armado e numa moto se aproximou. Por sorte, o vizinho dele, que é sargento da polícia, conseguiu evitar os disparos. O suspeito fugiu. Comenta-se que havia um quarto nome na lista dos criminosos. 

As vítimas eram de oposição e críticas ferrenhas da atual gestão do prefeito Luciano Bonfim (PR). A reportagem apurou que em dezembro de 2015 eles entregaram ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) uma lista com mais de 150 supostos funcionários fantasmas. As provas teriam sido adquiridas por Genilson, no período em que comandou a Secretaria Municipal de Agricultura. O órgão investiga o caso. O blog tentou entrar em contato com o gestor, mas não obteve retorno.

Informações de bastidor dão conta de que a polícia já tem o nome de três suspeitos de estarem envolvidos no crime. Um deles seria um ex-policial militar, um outro seria político e o terceiro seria um pistoleiro conhecido na cidade. Os agentes também já constataram que a bala que matou Lucimar tem o mesmo calibre das que ficaram alojadas em Genilson. Trata-se de uma pistola calibre nove. Na manhã de hoje a Secretaria de Defesa Social (SDS) determinou prioridade nas investigações, além de deslocar uma equipe do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (CIOSAC/BEPI) para reforçar o policiamento ostensivo no local.

Genilson Magalhães Silva, conhecido como "Nilson do Sindicato" foi alvejado com 13 tiros por um homem numa moto, quando saia de casa, por volta das 21h de ontem. Ele passou por diversas cirurgias e seu estado de saúde é estável. Ele deverá ter alta amanhã do Hospital São Vicente, em Serra Talhada. Foi a segunda vez que ele foi alvejado. A primeira foi em 2013, quando fazia parte do governo municipal.

Já Lucimar Feitosa foi assassinado às margens da PE-320, em Triunfo, na noite da última segunda-feira. De acordo com informações repassadas à polícia, ele seguia de moto quando um veículo o cercou. Ele foi atingido por cinco tiros e morreu na hora. Até o momento nenhum suspeito foi identificado. As motivações do crime ainda são desconhecidas. 

Atualizado em 06/01/16 às 17:05

20160104173621

O vereador Lucimar Feitosa (PSB) foi morto a tiros na noite desta segunda-feira (04), no distrito de Canaã, município de Triunfo, no Sertão de Pernambuco. Informações dão conta de que dois homens armados em um veículo o surpreenderam deflagrando vários disparos em sua direção.

Lucimar Feitosa, era Cabo da Polícia Militar de Pernambuco – PMPE. Atuou no extinto grupamento da CIOSAC e destacou também no 14º Batalhão. Eleito em 2012 no grupo de oposição de Triunfo, o parlamentar já havia anunciado o seu projeto de reeleição.

Atualizado em 05/01/16 às 04:06

http://www.radiobahianordeste.com.br/portalnovo/wp-content/uploads/2014/08/ALGEMADO.jpg

A Polícia Civil de Pernambuco desencadeou nesta terça-feira (15), uma operação policial que resultou na prisão de quatro policiais civis, do Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc). Foram realizados quatro mandados de prisão preventiva e busca e apreensão domiciliar. A ordem foi expedida pela comarca de Paulista. Os suspeitos são investigados por envolvimento nos crimes de associação criminosa, roubo, concussão, sequestro e ameaça.

As investigações tiveram início há dois meses, pelo Denarc, sendo posteriormente designado pelo chefe de polícia, o delegado titular do Grupo de Operações Especiais (GOE), para dar continuidade ao procedimento.

Os policiais civis Leonardo Menezes Lourenço, João Rodrigues de Almeida Filho, Jorge Augusto Silva Rodrigues e Ednã Vitorino da Silva foram presos pelo GOE, com apoio do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri) e da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp).

Atualizado em 15/12/15 às 15:16

Presidiário do semiaberto de Pernambuco usava alumínio na tornozeleira eletrônica para driblar monitoramento (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

Do G1/PE

Um presidiário do regime semiaberto, de 33 anos, foi detido, suspeito de tráfico de drogas, na noite da última quinta-feira (10), em frente à loja de uma torcida organizada na Avenida Conde da Boa Vista, na região central do Recife. No momento da prisão, a polícia percebeu que ele tinha uma tornozeleira eletrônica na perna esquerda, coberta com papel alumínio, com o objetivo de driblar o sistema de monitoramento. Outras duas pessoas também foram presas.

O preso cumpre pena na Penitenciária Agrícola São João, em Itamaracá, no Grande Recife, de onde saía todos os dias para trabalhar. “Chegando ao seu trabalho, ele colocava papel alumínio na tornozeleira e a partir dali o sinal do local em que ele estava trabalhando permanecia durante o dia. Eventualmente ele saía e vendia drogas”, explica o delegado João Leonardo, responsável pelo caso.

Por vezes, o homem vendia drogas dentro do local de trabalho, segundo a polícia. Além dele, foram presos um homem, de 28 anos, e uma mulher, de 19 anos, que seriam responsáveis por fazer a entrega da droga. “Esse casal estava transportando as drogas para o homem. Eles colocavam a mão na massa, dividiam em pequenos pedaços”, detalha o delegado responsável pelo caso.

Com o grupo, a polícia apreendeu cerca de 840 gramas de cocaína com alto teor de pureza e R$ 2.920 em dinheiro, que os investigadores acreditam serem provenientes da venda de drogas, além de um carro e uma motocicleta. Os suspeitos foram todos indiciados por tráfico de drogas e a polícia segue investigando o caso.

Atualizado em 12/12/15 às 06:51

rp_TRANSPOSIÇÃO-DO-RIO-SÃO-FRANCISCO-2.jpg

Dois dias após deflagrar operação que investiga desvio de verbas e fraudes nas licitações da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), a Polícia Federal agora investiga o superfaturamento das obras de engenharia executadas por empresas em dois dos 14 lotes da transposição do Rio São Francisco.

Cerca de 150 policiais de diversas regiões do País participam da Operação Vidas Secas – Sinhá Vitória e estão cumprindo  32 mandados judicias, sendo 24 mandados de busca e apreensão, quatro mandados de condução coercitiva e quatro mandados de prisão nos estados de Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia e Brasília.

A PF apurou que empresários do consórcio OAS/Galvão/Barbosa Melo/Coesa utilizaram empresas de fachada para desviar cerca de R$ 200 milhões das verbas públicas destinadas à transposição do Rio São Francisco, no trecho que vai do Agreste no estado de Pernambuco até a Paraíba. Os contratos investigados, até o momento, são da ordem de R$ 680 milhões.

As investigações apontaram que algumas empresas ligadas à organização criminosa estariam em nome de um doleiro e um dos lobistas investigados na Operação Lava Jato.

Os investigados responderão pelos crimes de associação criminosa, fraude na execução de contratos e lavagem de dinheiro.

Atualizado em 11/12/15 às 07:36

http://2.bp.blogspot.com/-_HhtaaVYGG0/UGOO_Ver5TI/AAAAAAAAAT0/V_llIYkDtuU/s1600/amor-ao-dinheiro+(2).JPG

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou na manhã desta quarta-feira (09), após 1 (um) ano de investigações, a Operação Pulso com objetivo de reprimir a atuação de uma organização criminosa especializada em direcionar licitações e desviar recursos públicos da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia – Hemobras.

Na chegada dos agentes da PF a um dos endereços investigados, os prédios conhecidos como “Torres Gêmeas, no Centro do Recife, uma situação, no mínimo, inusitada, ocorreu maços de dinheiro foram arremessados pelas janelas.

A PF ainda não confirmou a quantia e se o dinheiro tem relação com a operação, que prevê o cumprimento de 28 mandados de busca e apreensão e 29 oitivas mediante intimações nos Estados de Pernambuco, Piauí, Paraíba, Minas Gerais e São Paulo.

Além disso, a PF cumpre dois mandados de prisão temporária, expedidos contra empresários com atuação na empresa pública, inclusive, um lobista com atuação em Pernambuco, Piauí e exterior. Também foi autorizado ainda o afastamento de três integrantes da Hemobras, sendo dois membros da diretoria.

Atualizado em 09/12/15 às 09:42